Ative seus Sentidos!

Ative seus Sentidos!
Descubra sua Sensualidade

quarta-feira, 3 de outubro de 2012


Você Sabia ?
 
Em sexualidade, o vibrador é um instrumento vibratório utilizado para produzir estímulos sexuais.
O vibrador elétrico deu seus primeiros passos em 1869 com a invenção, por parte de um médico americano, de um massageador movido a vapor que tinha a finalidade de tratar de "distúrbio" feminino – Histeria. Após vinte anos, um médico inglês inventou um modelo mais portátil movido a bateria e em 1900, havia vários tipos de vibradores disponíveis para os profissionais médicos mais "exigentes". Com o passar do tempo esses aparelhos foram conquistando um prestígio cada vez maior, pois anúncios em revistas de diversos gêneros, prometendo "saúde, vigor e beleza", elevaram o vibrador à qualidade de auxílio à saúde e ao bem-estar. Com o advento do cinema e dos filmes pornôs (1920) os vibradores começaram a aparecer em filmes adultos, tornando-se difícil ignorar sua função sexual. Isso fez com que começassem a sumir gradualmente dos anúncios de publicações "respeitáveis".
A penetração com o vibrador exige o mesmo cuidado que a penetração feita com o pênis.
A introdução não pode ser feita de forma brusca ou quando a vagina está seca, pois isso pode causar algum tipo de fissura ou machucar a entrada da vagina. Existem em diferentes tamanhos, formatos e propósitos: abelhinhas, borboletas, pênis, etc.

Vibradores são dispositivos que fazem um certo tipo de movimento curto em forma contínua de vibração com a finalidade de estimular prazerosamente várias partes do corpo. Geralmente são produzidos no formato de um pênis, embora possam ter uma variedade de tamanhos e formatos para uso interno ou externo.
O primeiro vibrador elétrico foi inventado por Joseph Mortimer Granville em 1880 e não tinha inicialmente objetivos sexuais. Granville tinha se cansado de tanto masturbar manualmente suas pacientes. Era utilizado por médicos para aliviar a histeria feminina.
  • Vibradores para penetração - geralmente medem de 12 a 18 cm de comprimente e de 2 a 5 cm de largura para imitar o tamanho médio do pênis humano.
  • Vibradores anais - são projetados para serem introduzidos no reto para estímulo da próstata em homens e para o prazer de mulheres que gostam do estímulo doânus.
  • Vibrador G-Spot - possui uma curvatura para atingir o ponto G feminino.
  • Vibradores tipo varinha - são vibradores elétricos geralmente utilizados para estímulo do clítoris. Como exemplo podem ser citados os vibradores Hitachi Magic Wand.
  • Vibrador rabbit - capaz de estimular várias partes sexuis femininas ao mesmo tempo. Possui o corpo com saliências. Tornou-se popular com a série Sex and the City.
  • Sybian - uma máquina para montar elétrica que possui fixado um acessório de borracha para ser introduzido ou estimular o clítoris. O acessório vibra e se movimenta e a velocidade e intensidade é controlada por um controle remoto.
  • Brinquedo para o Pênis
  • Vaginas artificiais - Imitam a vagina em formato e o pênis pode ser introduzido dentro do objeto para estímulo sexual. Algumas são desenhadas com moldes das vaginas de atrizes pornográficas.
  • Anel peniano - Servem para aumentar o tempo de ereção, mantendo o sangue dentro do pênis. Existem vários tipos e alguns ainda podem vibrar para estimulo do clítoris durante o ato sexual. São fabricados a partir de diversos tipos de matéria prima como o couro, metal e tecido. Não podem ser utilizados por longos períodos.
  • Fronha de pênis - o pênis torna-se encapuzado com este material que possui protuberâncias que estimulam a parceira.
  • Bombas de vácuo - pode ser usada para a masturbação ou para estímulo de ereção para o sexo. Alguns acreditam que seu uso possa aumentar o tamanho do pênis, mas não existem estudos que comprovem esta teoria.
  • Boneca inflável - geralmente possuem orifícios para a penetração como a boca e vagina.
  • Brinquedos sexuais de vidro


    Geralmente são fabricados com um tipo de vidro capaz de suportar altas temperaturas, não tóxico e muito resistente a traumas. O material não é poroso o que permite sua fácil higienização. Possui apelo visual.

    Brinquedos para estímulo da mama


    • Braçadeira de mamilo - é um tipo de grampo utilizado para estimular os mamilos pela aplicação de diferentes graus de pressão. Geralmente é utilizado nas práticas BDSM.
    • Dispositivos de sucção - feitos de borracha ou de vidro causam uma maior sensibilidade das mamas através da sucção e do inchaço produzido.
    • Esferas anais ou bola anal - são esferas unidas através de um cordão que podem ser inseridas uma a uma dentro do ânus. Pode ser removida uma a uma ou retiradas de uma só vez. Recurso utilizado também no pornô. Geralmente é removida na hora de um orgasmo para aumentar o prazer.
    • Plugue anal - São objetos geralmente mais curtos que os dildos e com base mais larga para evitar ser sugado para dentro do ânus. Servem para a penetração anal mais confortável. Não podem ser compartilhados pois a região anal contém muitas bactérias contaminantes além de ricos de transmissão de DST's por esta via.
    • Brinquedos gerais de penetração

      • Maria Quitéria Sensual
      • Dildo ou prótese - é uma aparelho que não vibra e serve para ser introduzido no ânus ou vagina. São feitos de borracha de silicone, metal ou vidro. Muitos podem ser parecidos com o pênis, simulando o formato em tamanho e nas rugosidades produzidas pelas veias que nutrem o ógão.
      • Dildo para dupla penetração - é um dildo longo para ser utilizado ao mesmo tempo por duas pessoas.
      • Bolas Ben-wa ou bolas chinesas - são feitas para serem utilizadas por longos períodos. são bolas pouco menores que um ovo de galinha médio, normalmente duas ligadas por um cordão, contendo mecanismos e pesos internos que provocam vibrações.
      • Bolas Duo Tone - Pares de bolas dentro de pares de bolas ligados por uma corda. Provoca sensação de prazer quando em movimento e pode ser usado por exemplo quando a mulher for dançar.
      • Máquina de sexo - possuem um mecanismo que inclui a penetração e rotação automática.
      • Bullets - pequenas cápsulas vibratórias que podem ser introduzidas ou utilizadas para estímulo.
      • Strap-on dildo - geralmente um pênis artificial, que pode ser amarrado ao quadril de uma mulher para que esta faça penetração em outra mulher, ou mesmo em um homem, "trocando de papéis". Geralmente também possui uma saliência que penetra na vagina e/ou massageia o clitóris da mulher que o usa, para que esta também tenha prazer no ato.

    Fonte:
    Wikipedia

    Maria Quitéria Sensual




terça-feira, 2 de outubro de 2012

VOCÊ SABIA ?
Uma boneca inflável, ou boneca insuflável, é uma boneca em formato de mulher ou homem em tamanho real utilizada como instrumento sexual tanto por pessoas do sexo masculino quanto do sexo feminino. Muitas delas são feitas em Cyberskin (material semelhante a pele humana) ou borracha de vinil, e possuem (no caso de bonecas em formato de mulher) orifícios como boca, vagina e ânus, onde o homem pode penetrar o pênis como em uma relação sexual.
Bonecas infláveis apesar de não serem altamente comercializadas podem ser encomendadas ao gosto do cliente, que escolhe tons de pele - com grande proximidade a humana - cor dos olhos e tonalidade do cabelo, além de vir equipada com vibradores que simulam os genitais e a boca. Também, algumas bonecas vêm com bolsas para encher de água quente, para dar mais realismo para o ato, mas não obstante, já existem imitações de ânus e vaginas do tamanho de lanternas de mão, que também possuem um recipiente para a água quente, para uma sensação mais real.
Visto como bizarro para alguns, a boneca é um recurso para quem, pelos mais diversos motivos, não quer transar com outra pessoa ou para quem tem dificuldades em conseguir uma parceira ou parceiro.
Há também fetiches que incluem a boneca inflável, ou fantasias (literalmente falando) de bonecas infláveis, onde o parceiro ou parceira se veste de boneca inflável.
Fonte:
Wikipedia

Maria Quitéria Sensual

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Você Sabia ?

Espartilho ou Corset é uma peça do vestuário feminino que dispõe de barbatanas metálicas e amarração nas costas. Essa peça tem como objetivo reduzir acintura e manter o tronco ereto, controlando as formas naturais do corpo e conferindo a ele mais elegância. O Corselete é um tipo de espartilho que é usado por fora.
O Espartilho ou Corset surgiu por volta do século XVI, e tinha como objetivo manter a postura e dar suporte aos seios. Somente por volta do século XIX graças a invenção dos ilhóses e o uso de barbatanas de baleia que a atenção foi voltada para a cintura e teve início a era das cinturas minúsculas, conhecida como era Vitoriana. A peça caiu em desuso no início do século XX quando foi inventado o sutiã. Nos anos 40 ela foi usada pelas Pin-ups e inspirou Christian Dior, que criou o New Look. Nos anos 60 o espartilho se tornou um acessório do fetiche. No início dos anos 80 alguns estilistas trouxeram de volta à moda peças que antes tinham sido relegadas ao fetiche e dentre elas estava o Espartilho. Esse revival não durou muito, em 1990 apenas poucos espartilhos apareciam em coleções de estilistas famosos. Em 2010, o espartilho voltou à moda.

Do século XVI para cá os espartilhos mudaram bastante. No início eram feitos com tecidos pesadamente engomados, hoje usados em tapeçaria e reforçados com junco e cordas engomadas. Atualmente temos peças muito mais leves, feitas com barbatanas ortopédicas.
Existem vários tipos de espartilhos para todos os gostos, seja para usar debaixo de alguma roupa, seja para usá-lo sozinho apenas. Também pode ser usado como um apelo sexual.

Pin Ups

O espartilho ou Corset é um símbolo para as pin ups, assim como o batom vermelho. No Brasil, as Pin Ups estão voltando a moda neste ano de 2010 e permanecera em 2011.









                                                                                         Riscos do uso

A pressão excessiva no abdome traz riscos, pois reflete nos órgãos internos e, consequentemente, no aumento da pressão venosa precipitando o aparecimento de varizes e inchaço nas pernas. Em casos extremos, isso pode causar uma trombose. A pressão interna também eleva o diafragma, modificando a dinâmica respiratória. O que pode levar à atelectasia, resultado da diminuição da ventilação pulmonar, o que pode provocar acúmulo de secreções e até uma infecção.
Com relação à pressão sofrida nas costelas flutuantes, a fim de moldá-las: elas não são fáceis de quebrar por estarem presas apenas na parte de trás. Mas elas são assim justamente para não comprimirem o abdome e para protegerem os órgãos vitais.





Gostaram ? Espero que sim pessoal, em breve mais algumas novidades !

Acessem :